ArtigosAutocuidadoBem-EstarYoga

O que é o HO’OPONOPONO?

By 16/07/2020 No Comments

HO’OPONOPONO é uma técnica do pacífico sul que pode ajudar o mundo, e consiste no processo de cura individual utilizando algumas técnicas específicas. 

 

O professor de educação física Felipe Kutianski contou um pouquinho sobre a história do ho’oponopono, como ele pode ajudar as pessoas e a aplicação da técnica em sua vida.

 

Quando falamos em perdão ou reflexões sobre nosso próprios erros, estamos na verdade tocando em um dos pontos mais delicados da característica do ser humano. Porém, a séculos um grupo de sacerdotes Kahuna de algumas ilhas do oceano pacífico como: Havaí, Samoa, Fiji, Tonga e Nova zelândia, já estavam testando uma “receita” para esse problema, que viria a atormentar a humanidade alguns anos mais tarde.

 

As práticas de cura através do ho’oponopono eram desenvolvidas inicialmente apenas por sacerdotes relacionados a medicina, chamados de Kahuna Lapa’au, nas ilhas havaianas e mais tarde sendo disseminada para outras regiões ao sul do pacífico. Porém, todas as práticas em torna da filosofia Kahuna foram totalmente proibidas depois da colonização europeia da ilhas do pacífico e pelas campanhas missionários de catequização da região. 

 

Depois esse momento de repressão colonial, a prática de cura através do ho’ponopono ficou um hiato de tempo muito longo, até seu ressurgimento através da sacerdotisa Morrnah Nalamaku Simeona em 1983 quando ela foi nomeada Tesouro Vivo do  Estado do Havaí  pela Hongwanji Mission of Honolulu. Entretanto, a prática do ho’oponopono só ficou mundialmente conhecida depois dos estudos do Dr. Ihaleakala Hew Len, que teve como mentora a Kahuna local Morrnah Nalamaku Simeona, que faleceu aos 79 anos, deixando um enorme legado para toda humanidade. 

 

O popularidade global do ho’oponopono aumentou após os testes positivos do Dr. Len no Hawaii State Hospital, na ala psiquiátrica designada aos pacientes-detentos diagnosticados com graves distúrbios mentais. Esta ala era considerada a mais perigosa da instituição, principalmente pela rotina de agressões dos pacientes aos funcionários, o que levava a um processo cotidiano de sedação e longos períodos algemados, tornando os pacientes-detentos mais agressivos diariamente. 

 

Ao iniciar os trabalhos terapêuticos na ala psiquiátrica, o Dr. Len implantou e testou o ho’oponopono. O processo testado pelo Dr. Len não envolveu qualquer contato físico com os pacientes-detentos. Tudo foi desenvolvido apenas através da leitura dos prontuários clínicos e das fichas criminais de cada detento. Com esses documentos em mãos, o Dr. Len passava horas sozinho trancado em uma sala analisando os documentos e recitando os palavras-chave do ho’oponopono para cada um dos pacientes-detentos por horas. 

 

Alguns meses após o início desse processo, já era nítido para mudança comportamental por parte dos pacientes-detentos, acarretando na redução de 70% da utilização de meditação e eliminação total de algemas para transferência dos internos. Dois anos depois da implantação do ho’oponopono na rotina diária da instituição, a ala psiquiátrica do Hawaii State Hospital foi desativada definitivamente por falta de pacientes, sendo que 63% dos pacientes-detentos foram reintegrados a sociedade. 

 

Após a finalização do trabalho no Hawaii State Hospital, onde permaneceu por apenas 3 anos, o Dr. Len aperfeiçoou sua prática de cura, criando o Self I-Dentity Through Ho’oponopono (SITH), que é a versão contemporânea que conhecemos e é difundida mundialmente através de livros, aulas, relatos, etc.

 

Mas afinal, o que é o ho’oponopono?

 

O ho’oponopono tem como palavras-chaves de entonação: sinto muito, me perdoe, eu te amo e sou grato.

Estas palavras são as mesmas utilizadas desde sua origem nas pequenas ilhas havaianas de depois por todo pacífico sul, mas a forma que é praticada se alterou ao longo da história. A prática antiga de cura que foi utilizada pelo Dr. Len no Hawaii State Hospital seguiu as raízes Kahuna, ou seja, determinadas pessoas eram responsáveis pelas leituras e mentalizações da palavras-chave para as pessoas que necessitavam de cura. 

 

A grande mudança do SITH em relação ao tradicional havaiano, foi na facilitação do processo.

Hoje é possível praticar e desenvolver o processo de cura individual através do ho’oponopono sozinho, sem grandes dificuldades de entendimento ou dependência de um sacerdote Kahuna. 

Vamos começar a praticar por alguns minutos agora?

 

Existem quatro palavras universais encontradas em todos os idiomas, e quatros etapas simples para prática do ho’oponopono, independente da sua ordem: arrependimento, perdão, obrigado e amor.

 

1º passo (O ARREPENDIMENTO): sinto muito!

 

O primeiro passo pode parecer confuso, principalmente porque vamos de “dentro” para “fora”. Então escolha algo você tenha causado a si mesmo e que já tenha consciência dos seus efeitos, como; problemas de saúde, alguns vícios, conflitos familiares, atritos no trabalho, inimizades, etc.

Comece por esse passo mais simples e PEÇA DESCULPAS A SI MESMO.

Procure dizer de forma audível e mentalize de forma clara em seus pensamentos esse momento se materializando em sua imaginação: Sinto muito por total efeito que causei.

 

2º passo (O PERDÃO): me perdoe!

 

Lembre-se do “problema” ou situação que você resgatou para trabalhar na primeira fase, e SE PERDOE pelo ocorrido. Diga em voz alta repetidas vezes que se perdoa por cada decisão e ato que levou ao remorso.

 

3º passo (O AMOR): eu te amo!

 

Diga que SE AMA, que ama sua família, amigos, escolhas e o que mais achar importante nesse momento. É a partir da terceira fase que iniciamos o processo de consciência e contemplação por tudo e por todos ao nosso redor.

 

4º passo (O OBRIGADO): sou grato!

 

Pronuncie de forma alta e repetitivas vezes que É GRATO. Não importa sobre o que ou quem, apenas seja grato por tudo que aconteceu até esse momento, exatamente, seja grato por estar lendo esse texto. Torne consciente o processo da gratidão, não apenas diga a frase, mas entenda o que ela significa nesse momento em sua vida.

 

Observe que nessa primeira tentativa nós focamos apenas no individual, não entramos no processo de cura coletivo. Na filosofia Kahuna, não é possível curar ninguém se não nos curarmos primeiramente. Por isso, faça as primeiras sessões de ho’oponopono focando na sua cura, e depois passe progrida para mentalização e cura de outras pessoas.

 

O ho’ponopono não tem um tempo, lugar ou momento específico para ser praticado. Pode ser em poucos minutos no trânsito, alguns minutos antes de dormir, para iniciar sua meditação, ou até mesmo durante sua corrida matinal.  Encontre o seu tempo e o seu momento, sem regras ou pressão. São apenas 4 palavras, que podem transformar sua vida.

 

Muita gratidão por reservar um tempo e ler esse texto até o final, e por sua vida estar aberta para essa nova experiência. Caso conheça alguém que imagine ser importante fazer essa leitura, por favor, encaminhe esse material.

 

Sinto muito, me perdoe, eu te amo e sou grato!

 

Esse foi o texto que o professor Felipe Kutianski escreveu para o bnyou, vamos começar a praticar o ho’ponopono em nossas vidas?

Se quiser ler mais um conteúdo inspirador como esse, veja a matéria escrita pela Nutricionista Valeria Slaviero: Cuide-se, ame-se!

Agora, se você quiser relaxar um pouco mais, o bnyou tem aulas de yoga em casa, de forma online e presenciais para ajudar você a manter o equilíbrio entre o seu corpo e mente sempre em dia.

 

Baixe o app e pede um bnyou!

 

×

Olá 👋🏼

Clique abaixo para conversar com a Bela pelo WhatsApp ou envie um e-mail para atendimento@bnyou.art

× Como posso te ajudar?